Rinoplastia

RINOPLASTIA



Definição

- Cirurgia plástica do nariz

Objetivos

- Tratar cirurgicamente deformidades do nariz.

Noções do procedimento

- A cirurgia é realizada na maioria das vezes por incisões nas narinas (na parte de dentro) para que permaneçam ocultas após a cicatrização. A partir deste acesso toda a correção óssea e cartilaginosa é feita. Neste aspecto, é imprescindível que sejam avaliadas as deformidades na ponta, no dorso e dentro do nariz; e que estas deformidades sejam bem discutidas com o paciente, esclarecendo as possibilidades de melhora e resultados previsíveis. É importante que se procure atingir o máximo possível da naturalidade. Narizes com aspecto de narizes operados são na maioria das vezes indesejáveis. O cirurgião tem que empregar muito bom senso e possuir muita experiência para que o resultado seja feliz.

Anestesia

- Geral ou local com sedação. É importante que se destaque que a cirurgia do nariz não é uma cirurgia simples, e requer portanto todo o rigor de uma anestesia segura, bem conduzida, mesmo quando com anestesia local. É altamente recomendável ambiente com todos os equipamentos anestésicos hospitalares que uma sala de cirurgia e anestesia exigem.

Cuidados pós-operatórios

- Curativo com o gesso (ou substituto de material plástico) para proteger e manter firme o nariz operado é necessário em geral por dez dias. O micropore também é utilizado. Nos primeiros dois dias, usam-se tampões para auxílio da contenção do inchaço e sangramentos. Deve-se evitar a exposição solar. O uso de algumas pomadas ou cremes para a pele conforme a indicação médica é comum. Geralmente, não é necessário retirar pontos, que são por dentro e absorvíveis. Deve-se evitar o trauma em esportes e outras atividades por aproximadamente três meses.

Tempo de recuperação

- Geralmente em dez dias com a retirada do gesso (ou similar), o nariz (embora inchado) já apresenta um aspecto bem próximo do natural. Áreas de equimoses, nas pálpebras permanecem por cerca de duas semanas.